Brotas - Adventure Sports

Trip Start Jun 03, 1980
1
Trip End Ongoing


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Brazil  , State of Sao Paulo,
Wednesday, April 1, 1998

Nossa, fazendo esse travelblog agora, to sentindo como se tivesse entrado numa cápsula do tempo e voltado há 10 anos atras!
Sim, realmente fazem 10 anos, foi em 1998 que fomos pra Brotas, eu, Papai (muitas vezes chamado de Papito), Tati, a irmana e a Ligia, minha prima postiça que eu amuuuuuuuuuuuuuuu, os outros primos não foram, pois a Liloca era a única que gostava de fazer coisas radicais, hahaha.
Nao lembro exatamente o mês, mas eh noix!
Fomos de carro e da viagem eu só lembro das plantações de laranja, milhares e milhares de quilômetros de arvorezinhas repletas de gorduchas laranjas açucaradas!
Chegamos na cidade, hotelzinho bacana (que saudades das viagens com Papito), vários jovens na cidade, mas nem nos misturamos (por causa do Papito, sendo assim, nem tanta saudade das suas viagens, hehe), passamos em uma das agências dos "esportes radicais" e programamos tudo, 1 dia de rapel, 1 dia de rafting e 1 dia só passeamos pra conhecermos as cachoeiras, that´s it!

Rafting: muuuito sussa, instrutor falando tudo que tinhamos que fazer, assim fica fácil, hahaha! Mas foi delicioso, remar, seguir com a correnteza, sentir a água estupidamente gelada, trabalho em grupo, risadas, gritaria e é lógico que todas ás vezes que era calminho eu queria pular do barco e ir seguindo flutuando!

Rapel: Caralhooooooooooooooooo, que tesão, que doidera, que emoção! Pode não ser nada pra alguns, mas pra mim é. A adrenalina quando você tá lá em cima e os instrutores se preparam, vão descendo e te ensinando tudo. Você olha láááá de cima e só vê pessoas pequenininhas embaixo e aquele monte de água vindo e indo.
Vai chegando sua vez, algumas pessoas desistem e eu não quis ficar pro final da fila, acho que é pior ver o pânico dos outros, acho que papai foi primeiro, não lembro, mas provavelmente pra dar força pra nós, acho que foi até pior, hahaha, já que ele é PAI e com 18 anos tenho mais cuidado com ele do que comigo, hahaha!
É muito estranho na hora de descer, vc deve se imaginar sentada no nada, com as pernas bem esticadas, mas suas pernas tremem tanto que isso é impossível, então algumas vezes vc vai com a cara e os joelhos na perna, e bota força nessas pernas meninas! e enjoy ...
É incrível a força que a água vem, gelada na sua cabeça, lavando a alma. Fui pra cachoeira, desci de ponta cabeça, fiquei olhando as florzinhas nascendo no meio da água e nas próxima descidas, o medo inicial foi a mesma coisa, hahaha.
Um cara numa tiroleza, ficou com as pernas tão duras e não sabia o que fazer, que ele foi soltando o corpo mas não descia com as pernas, cada vez ele ficava mais torto, apavorado e de ponta cabeça que o instrutor teve que ajudá-lo e soltá-lo lá de cima na água, hauhauah, foi hilário, puta homão e ficou paralizado, até papai que tem horror a alturas foi de boa.

As cahoeiras foram incríveis, uma mais paradisíaca que a outra e é disso que eu lembro!
Ai vão umas fotos, aliás, espero conseguir fazer o post, já que esse é o primeiro e to descobrindo as "funções".

Bjinhos,
Thata
(27/08/2008)
Slideshow Report as Spam
Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: