Os primeiros fiordes...

Trip Start May 22, 2011
1
12
28
Trip End Jun 25, 2011


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Norway  , Nordland,
Tuesday, May 31, 2011


Ontem o sol não se pôs e hoje não nasceu!

Isso, e simplesmente isso, é o Pólo Norte.
A linha imaginária do círculo polar determina a divisão: ao seu norte ao menos uma vez no ano o sol não se põe, 24 horas de dia, de luz solar!
Como acordamos em Narvik (latitude 68° 25' 14''), bem dentro da calota polar, o sol nasceu dia 24/05 e somente voltará se pôr no dia 19/07. São quase dois meses de plena luz!
Esse período parece bem divertido, apesar da inevitável desorientação. Nós tropicanos, passamos a vida acostumados com o dia terminar quando escurece e começar quando fica claro...
Os locais certamente são acostumados, mas dá uma certa tristeza pensar que no início de dezembro vai escurecer e o sol só vai voltar em janeiro, e ainda por poucas horas do dia.

Voltando a Narvik, aproveitamos para descansar e dormir um pouco mais. Saímos às 10 horas do hotel – Spor 1 (descobrimos que significa – Track 1, exatamente do lado dos trilhos), fomos dar uma rodada pela cidade.
Narvik é pequena, fica entre fiordes, o cenário é incrível: de uma lado a água cristalina e do outro as montanhas rochosas brancas de neve. Quando o sol reflete nas montanhas a imagem é perfeita, transmite uma paz imensa!
As construções e ruas de fato não são as mais bonitas da Noruega, mas a visão proporcionada por sua geografia compensa!
A cidade é estratégica do ponto de vista econômico, dado que a produção mineral de Kiruna-Suécia é escoada pelo seu porto. Até por isso, parte da cidade é bem industrial, vagões de minério são descarregados constantemente na usina, a qual pode ser vista de vários pontos da cidade.
O que também podemos ver de vários pontos é o teleférico que leva visitantes até o alto da montanha para descerem esquiando pela cidade.
 
Basicamente duas coisas atraem turistas estrangeiros para Narvik: uma é possibilidade de esquiar por vários ponto da cidade sem necessidade de se deslocar até uma estação distante e outra, que nos trouxe até aqui: ela é o término do incrível passeio pela ferrovia Ofotbanen.
Fotografamos essas paisagens de vários locais, subimos até um ponto mais alto e a vista compensou o esforço.
Fomos até o centro de informações turísticas para se informar de como chegar até Bogen, a atendente nos disse que a única maneira era pegar o ônibus que vai ao aeroporto. Além do péssimo atendimento, descobrimos depois, que a informação foi errada e acabamos pagando o dobro do que pagaríamos se pegássemos um ônibus regular (360 Kronas contra 180).
De volta ao hotel, pegamos nossas malas e fomos pegar o ônibus (12:50) até nossa próxima parada: Bogen.

O passeio até lá durou um pouco mais de uma hora e é belíssimo. Saindo de Narvik a rodovia segue sempre pela costa, de uma lado água e no horizonte, em todos lados, montanhas com neve. Vez ou outra é possível avistar uma cachoeira formada pelo degelo da neve.
É essa água pura que cai nos fiordes e abastece a cidade. Como estávamos acostumados, desde que entramos na Scandinávia, a tomar água da torneira em todos lugares pergutamos para a recepcionista do hotel se poderíamos ali também tomar água e ela respondeu indignada: “Of course! We have the best water in all Norway!”

No caminho passamos por três fiordes: Ofotjorden, Herjangsfjorde e Rombakfjorden.
O passeio acabou em Bogen, exatamente no nosso hotel (Evenes), ou melhor Fiorde Hotel. Como amanhã nosso voo para Oslo é super cedo (06:50) resolvemos ficar nesse hotel, mais perto (14 km) do aeroporto de Evenes/Harstad. E valeu muito a pena essa escolha. O hotel fica na vila de Bogen, exatamente na beira do fiorde. De qualquer lugar do hotel do hotel você tem uma vista incrível, paralizante, tranquilizante, revigorante!

Check in feito, saímos aproveitar a tarde, fotografar e apreciar a visão panorâmica na frente do hotel.
Várias fotos, diversos vídeos e infinitos suspiros depois fomos até nosso quarto saborear um chá com o fiorde ali, do outro lado da janela: Superb!
As 19 hrs descemos para jantar e lá estava a Morgana, cearense que junto com seu marido administra o hotel. Está há 5 anos na Noruega e há 1 ano a frente do hotel. Tem dois filhos que estão crescendo no país com maior IDH do mundo, nada mais!
Conversamos um pouco e fomos jantar, sentados novamente de frente para ele, e o melhor, o sol não vai se pôr, não vai escurecer, não precisamos de pressa, temos todo tempo para admirar o cenário.
Jantamos um ótimo buffet no hotel, provamos o sei-fillet (mais um peixe norueguês).
Acertamos o transporte até o aeroporto às 05:45 a.m., super prestativos se propuseram a fazer o café da manhã mais cedo e nos levar ao aeroporto, free of charge! Perfeito!

E a noite: silêncio, que silêncio! Paz, que Paz!
Slideshow Report as Spam

Comments

Iara e Paulo on

Quel indooo...
que paz...
vontade louca de estar aí com vcs...hehehe
bjao

Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: