Terceiro dia em praga

Trip Start Jan 10, 2013
1
6
16
Trip End Jan 28, 2013

Flag of Czech Republic  , Bohemia,
Sunday, January 13, 2013

Começamos o dia um pouco mais tarde do que no dia anterior. João tava num sono ferrado... Fiquei com pena de acordar ele muito cedo.
Todos acordados, segue a mesma função de sempre: banho, colocar todo o aparato para o frio e tomar um café reforçado. Aliás, o café da manhã do hotel é bem honesto. O cardápio é sempre o mesmo mas as coisas são gostosas. As frutas são um pouco sem graça, sem gosto, mas era esperado. Deve ser impossível receber alguma coisa fresca no meio de um inverno rigoroso como ocorre nessa região da Europa. Os pães, queijos e frios são excelentes, o que é suficiente pra mim. Tem também aquelas coisas mais hard-core (ovo mexido, salsichas, linguiças etc.) mas isso não rola pra mim.
Saímos do hotel por volta das 10h, como planejado, em direção à Ponte Charles para explorar o lado oposto do Castelo de Praga. Dia bem nublado e frio ainda mais intenso, alguma coisa em torno de -6 C. No caminho, passamos novamente pela Old Town Square. Dessa vez, paramos um pouco na Igreja de Nossa Senhora Diante de Týn para tirar algumas fotos.
Atravessamos toda a Ponte Charles, até a outra margem. Ainda não tínhamos feito isso. A vista da ponte é sensacional. Tem-se uma boa vista das duas margens do rio Vltava, do complexo da Old Town Square, do Castelo de Praga e da sequência de pontes que cruzam o rio. Visual de cartão postal mesmo. Impossível não tirar mil fotos aqui.
Chegando na outra margem, descemos pelo lado esquerdo e começamos a caminhar pelas ruelas. Cenário medieval. Fomos caminhando até Malá Strana e avistamos a Petřín  Hill e, no alto, a Torre do Observatorio, uma versão reduzida da Torre Eiffel construída em 1891. 
A Petřín  Hill (originalmente, um dos vinhedos do Rei Carlos) tem 318m de altura e oferece uma vista espetacular de Praga. A Torre do Observatório tem 60m de altura. Você precisa subir um escadaria de 299 degraus para chegar ao topo da torre.
João Pedro ainda subiu na torre. Eu declinei essa. Eu não estava em condições físicas para encarar uma escadaria de quase 300 degraus depois de ter subido a pé a Petřín Hill... rs. Quando ele desceu, ficamos um pouco na cafeteria da torre para esquentar um pouco o corpo e tomar um café com uma cheese cake (muito meia bomba, por sinal).
Já eram mais de 14h. Para acelerar o processo, resolvemos descer a colina no funicular e apreciar um pouco mais a vista pelo caminho de descida. Chegando à base do funicular, voltamos à Ponte Charles para comprar uma marionete para minha princesinha Dudha (filha querida! que saudade!!). As marionetes são super tradicionais em Praga. As mais legais que tínhamos visto até então na viagem foram numa lojinha que fica na base da ponte, descendo as escadarias laterais. Na saída da loja, fomos almoçar num local nos arredores chamado Restaurante Casanova. Cantina italiana, bem tradicional. Comida gostosa, simples e relativamente em conta. Pedimos meia garrafa de um vinho tinto italiano maravilhoso... Ficamos um bom tempo no restaurante, comendo e conversando. Foi super gostoso.
Já eram quase 17h e o frio estava apertando. Hora de começar o caminho de volta. Atravessamos a Ponte Charles e passamos num lugar de Thai Massagem para agendar uma massagem. Praga é repleta de casas de cambio e de Thai Massage. Super engraçado isso... Tínhamos passado em frente a um desses lugares na parte da manhã, perto da Old Town Square. Resolvemos passar lá para conferir os preços. O lugar era bem legal, super "zen". Como o preço não era tão alto assim, agendamos para nós dois. Voltamos ao hotel, deixamos nossas coisas e retornamos. Depois de um dia subindo pirambeira, a massagem não poderia ter vindo em hora melhor... Foi muuiiitttooo bom. Massagem Thai legítima mesmo, feita por tailandesa. As meninas falavam muito pouco inglês. O suficiente para dizer quanto custava e cobrar... rs. Saímos de lá revitalizados. João adorou!!
Antes de voltar para o hotel, achei melhor fazer o caminho entre o hotel e a estação de trem. Nosso trem para Munique no dia seguinte saía logo no início da manhã. No hotel, já haviam nos dito que a estação era bem próximo, 10 minutos de caminhada. Mas para evitar surpresas, atropelos, fiz uma espécie de "reconhecimento". Seguro morreu de velho. 
Decisão sábia. Achamos a estação sem problemas mas seguimos um caminho muito mais longo do que o necessário. Quando voltamos da estação, descobrimos uma forma muito mais simples de chegar lá. Foi bom também para entender o interior da estação, onde teríamos que procurar as coisas, horários etc. Aproveitamos e passamos numa espécie de mercado para comprar mantimentos para nossa viagem de trem, imaginando que seria complicado comer alguma coisa decente e a um preço razoável no trem. Como tinha um monte de "local" comprando nesse mercado, achei que seria uma boa opção. Tudo OK se não fosse por um probleminha. Não tinha como embalar as coisas que compramos. As pessoas trazem sacola de casa. Os brazucas aqui tiveram que sair com tudo na mão... 
Voltamos novamente para o hotel, deixamos as comidas/bebidas e saímos novamente para alimentar a criança... João queria comer McDonald. Como tínhamos almoçado num lugar legal, seria recomendável não enfiar o pé na jaca no jantar. Tinha um Mac bem pertinho do hotel, então lá fomos nós comer as porcarias americanas em Praga! Incrível como o McDonald no Brasil é ruim! Até em Praga, os sanduiches, a batata frita, são melhores do que no Brasil.
Finalizamos o dia arrumando as malas. Deixamos somente a roupa pra viajar fora das malas. Tudo para sermos eficientes no dia seguinte. Hora de dormir.
Slideshow Report as Spam

Post your own travel photos for friends and family More Pictures

Use this image in your site

Copy and paste this html: