The international date line crossing

Trip Start Jun 16, 2010
1
346
600
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow
Where I stayed
Raratonga Backpackers Hillside

Flag of Cook Islands  , Southern Cook Islands,
Friday, May 27, 2011

O Primeiro 27 de Maio

Entre a Tonga e Samoa situa-se uma linha muito fininha que, mesmo assim, cilindra quem a ultrapassa. Felizmente não leva a desmembramento ou decapitação, excepto se o individuo em questão esteja a fazer malabarismo com duas ou mais catanas e não domine o ofício. Antes da Tonga está a Nova Zelândia, onde está quem? Eu, neste momento, no aeroporto. Do outro lado da Samoa estão as 15 ilhas que formam as Cook Islands.

Esta linha não é mais do que a linha internacional do dia, ou a linha que separa o primeiro fuso horário (Tonga) do último (Samoa). Ultrapassar esta linha para oriente significa dar um salto negativo de 24 horas e, se ficarmos ali pertinho, como parece que é o caso, passamos a estar habilitados a viver o mesmo dia duas vezes. E este dia chama-se vinte e sete de Maio.

É bom ter uma segunda oportunidade uma vez que esta primeira tentativa foi passada no aeroporto de Auckland a inserir inputs na máquina! E parece que não dormi nada de jeito porque me incomoda profundamente quando mais do que o equivalente a um dormitório de 24 pessoas, me pode observar a dormitar (silencioso, em boa verdade, mas desagradável de ser ver).

Chegada às Cook Islands, a Rarotonga, a ilha principal.

Sobre os primeiros momentos de Cook Islands...a reter:

  • A senhora chefe de cabine, no avião, ameaçou por duas vezes que se não declarássemos, no controlo de entradas, tudo o que devíamos (comida, pistolas, abre-bocas, lança-chamas, botas de trekking usadas e tendas, também elas usadas, etc...), podíamos pagar uma multa brutal. Decidi...não declarar o material de campismo, especialmente porque me aborrece estar espetado numa fila especial enquanto os cavalheiros intensificam a pesquisa (o que normalmente envolve uma coisa chamada "pantanas" que é exactamente aquilo que caracteriza o estado em que a mala fica depois da busca). Não declarei e...o senhor disse-me: “Kio orana!” Já está!;
  • O senhor que nos recebe com o seu semi-Hukalele eléctrico é mobília da casa. Encontra-se fossilizado a receber as pessoas que chegam ao aeroporto. Também faz partidas. Recebe pelo menos há 10 anos, diz a senhora do controlo de passageiros;
  • Continuo a mentir no controlo alfandegário: sempre me perguntam onde vou ficar, sempre invento ou respondo o nome de alguma coisa que sei existir. Gosto muito de chegadas a países. Sempre chama a improviso e a alguma criatividade. Vou para onde me levarem. Esta é a regra, mas ninguém sabe disto;
  • Toda a gente tem dormida marcada. Eu tenho o que aparecer! E assim foi, o único autocarro de backpackers a apanhar malta do aeroporto, é precisamente o Raratonga Backpackers. E por aqui fico! Ainda pensei em dormir no aeroporto uma vez que são duas da manhã...
O segundo 27 de Maio

  • Serão 14 dias de Rarotonga, a ilha principal do arquipélago, com um perímetro de 32 quilómetros que é igual a “achas-mesmo-que-vai-haver-assim-tanto-para-fazer-durante-duas-semanas?”;
  • Compras de manhã faz muitíssimo bem à tosse...mas...caríssimo! Estamos a falar de algumas triplas e duplas na comparação de preços entre a NZ e as Cook Islands! Massa a 3.3$!??! Está tudo doido?! Estou habituado aos 1.05$; E o tomate cujo preço é inversamente proporcional ao tamanho...pucanino, pucanino (que é mais “piqueno” que “pequeno”)! É cherry, mas parecem bagas selvagens, ou pequenos bilas...do tamanho de guelas. De qualquer forma, hoje fui roubado...e tudo muito consentido.
  • A melhor maneira para conhecer a ilha, as pessoas, a cultura? Fácil! Andar à boleia...dedo a fazer “fixe” e já está! Tão fácil! Mesmo sendo dois senhores. As pessoas param, curiosas para saber para onde vamos. E as boleias são essencialmente mistas entre Kiwis (neozelandeses) e locais (das Cook islands). Para o primeiro dia, estamos equilibrados:
    • Hostel – Avarua (compras): Casal Kiwi que está a passar férias;
    • Avarua – Hostel (deixar as compras): Casal das Cook islands;
    • Hostel – Aro'a (Fruits of Rarotonga, local com snorkeling fantástico): Casal Kiwi. A senhora trabalha numa financeira. O rapaz é o Donald, MC da banda de Hip-hop Nesian Mystik (http://www.youtube.com/watch?v=i-1kRmGD798&feature=fvst ) que ao que parece, é bem conhecida por estas bandas (sou percebi isto umas horas mais tarde). Também é produtor, e produtor de excelentes dicas para visitar a ilha. E ainda nos leveram ao “local secreto” que descobriram há pouco tempo as cascatas de Wigmore...que é nada mais nada menos que o maior antro de mosquitos e turistas da ilha (a perceber também mais tarde);
    • Fruits of Rarotonga – Supermercado. Senhora das Cook islands. Curta a distância para saber mais;
    • Supermercado – Hostel: Senhora de Rarotonga que rapidamente me convidou a mim e o Chris para irmos ver as finais dos jogos de Rugby league a decorrer no estádio nacional no dia seguinte. Vem-nos buscar ao meio-dia e vamos todos, juntamente com a família toda. Gosto muito desta ilha, é o que há a dizer!
Slideshow Report as Spam

Use this image in your site

Copy and paste this html: