Driving in Australia

Trip Start Jun 16, 2010
1
209
600
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Australia  , New South Wales,
Monday, January 10, 2011

Mais um pouco de civilização australiana? Sim, pode ser? (Podeeee!) Ok, hoje, meus meninos, falamos de "conduzir na Australia", que tema bonito, arejado e interessante. Vamos lá para não nos alongarmos muito:

-         O lado: é o errado. Apesar de apenas cerca de 30% dos países conduzirem do lado esquerdo, não tenho visto outra coisa que não isto, nos últimos meses de viagem. Começo até já a considerar que o lado errado é o que os cavalheiros (aí desse lado) adoptam todos os dias;

·         O sistema de pontos. Cada condutor tem, à partida 12 pontos. Os pontos significam o número de asneiras que pode fazer. Traços contínuos, excesso de velocidade, semáforos vermelhos, estacionamento indevido e toda a parafernália de parvoíce que é possível fazer na estrada e que, de vez em quando sabe tão bem (...andar mais 2km para fazer inversão de marcha na rotunda? Hummm...se calhar não vai dar). Os pontos vão sendo descontados da conta do cliente à medida que as asneiras vão sendo cometidas (e quando é apanhado, é claro). Quando chega aos 0 pontos, fica sem carta. A cada três anos, os pontos voltam a ser restaurados, 12. Acho que este sistema é bem mais transparente do que a aleatoriedade da autoridade portuguesa que muitas vezes é directamente proporcional à dimensão do decote e ao minimalismo da saia do condutor. Como não costumo assim tanto usar decotes e saias, prefiro os pontos à discricionariedade. É, às vezes, e principalmente para os homens, aleija;

·         Alcool e a condução. A partir da taxa de 0,5ml/l é considerado crime e quem for apanhado perde os 12 pontos. E para pessoas com menos de três anos de carta, a taxa máxima é 0ml/l. Portanto, só laranjadas para baixos. E a ordem e organização é tão...obsessiva, por vezes, que é interessante observar que a maior parte das bebidas alcoólicas têm um indicador de quantas bebidas standard são uma garrafa. Por exemplo, uma garrafa de cerveja, de cerca de 4,6% de álcool e 375ml representa 1,3 bebidas standard. Uma garrafa de whiskey da mesma dimensão deveria representar umas 13 ou 14 bebidas standard uma vez que o teor alcoólico é cerca de 10 vezes superior. E a regra para a condução é a seguinte: antes de conduzir, um condutor pode beber, no máximo 2 bebidas standard. A partir daí só pode beber uma bebida standard por hora, enquanto conduz. Assim, é possível ter uma noção de quando parar...que normalmente é logo ao inicio.

·         Operações Stop: são frequentes, de dia ou de noite. Aqui não há diferenças;

·         Adereços: Não vi um polícia com bigode e barriga. Parece que estes adereços não são considerados indispensáveis por aqui. É pena, porque conferem outra roupagem e dissuasão ao crime rodoviário. Para estão munidos de umas garrafinhas de água, presas à cintura, muita piada. Acho que a garrafinha de água funciona eficazmente como o bigode dos senhores;

E já agora, é possível explicarem-me como é que me esqueci de tirar a carta de condução internacional? Se calhar assumi demasiado que ia-me ficar pela Ásia e pela América latina, onde o “apalavrar” normalmente resolve todas as situações.

Hoje fomos de Bondi a Coogee, duas praias ligadas por uma estrada pedestre, separadas por 4,5km...ou serão 45km?...parece que alguém acrescentou uma virgula indevidamente...nunca mais lá chegávamos.
Slideshow Report as Spam

Use this image in your site

Copy and paste this html: