The uncomfortable Booking system

Trip Start Jun 16, 2010
1
206
600
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow
Where I stayed
Harbour Backpackers

Flag of Australia  , New South Wales,
Friday, January 7, 2011

Há algo no sistema de reservas por telefone que realmente não me agrada. Não é a primeira vez que acontece, é simplesmente o que alguns hostels fazem...que duvido que seja legal ("légau" é que, de certeza, não é!) Ligando para um hostel que não esteja totalmente cheio é, por estes dias, motivo de regozijo. Que rapidamente passa a estado de preocupação e insegurança. As óptimas notícias de termos onde ficar por um preço razoável (que nunca o é... mas se nunca o é, então é indiferente, portanto, pode ser ou não... a relativização tira qualquer peso à palavra) são substituídas por suspeitas futuras de extorsão. Demonstrando a intenção de reserva, do outro lado da linha pedem-nos o nome da reserva e também alguns detalhes de um cartão de crédito para que possam debitar no caso de não aparecermos. É um procedimento que visa segurar minimamente o hostel contra quebras de receita injustificadas. Certo, mas o problema tem a ver com os dados do cartão que solicitam e que registam no sistema. Normalmente pedem o número do cartão de crédito e, é só. Desta vez pediram-me todos os detalhes...acedi com reticências... número, data de validade e...código dos três dígitos do verso do cartão. Será isto grave? Assim podem usar o meu cartão indiscriminadamente. E, confesso que aquele sotaque não Australiano que comunicava do outro lado da linha ainda me colocou mais alerta. No entanto, assumiram que o nome da reserva era exactamente o nome inscrito no meu cartão. Isso foi o que me deixou mais aliviado. Mas nunca totalmente. Liguei para o meu banco. Fazendo as contas ao fuso horário, em Portugal era próximo da hora de almoço. A minha intenção era suspender temporariamente todas as operações com o meu cartão de crédito até que lhes desse ordem contrária para voltar a regularizar a utilização do cartão. Queria evitar que alguém fizesse transacções com o cartão no futuro próximo, sabendo, é claro, que alguém que tenha o cartão, o pode fazer quando bem apetecer, mesmo à distancia de 3,6,46 meses. E qual é que foi a resposta do banco que tem no nome aquilo que vem normalmente a seguir ao “pai” e ao “filho”? “Não pode suspender transacções. Só pode cancelar o cartão ou manter o cartão”. JÁ VIRAM ISTO?! Senhores consultores, toca a implementar esta funcionalidade em todos os sistemas de gestão de meios de pagamento! Para bem da segurança dos clientes. O máximo que me disponibilizaram foi a possibilidade de receber SMS sempre que o cartão fosse utilizado (que, por sua vez, não funciona...comprovei com algumas compras on-line). Até à data não fui debitado indevidamente. No futuro não sei.

Hoje os miúdos foram ao aquário e ao ponto de observação mais alto de Sydney: a sydney tower. Espectacular. Pronto, foi só simpático. O “tick” nos tubarões já está feito. Vimos também peixes, rãs, polvos, lagostins, lagostas, lavagantes, medusas, pinguins, corais, cores, formas e vidas aquáticas impressionantes!
Slideshow Report as Spam

Use this image in your site

Copy and paste this html: