Fouta Djalon a fora

Trip Start Aug 21, 2008
1
58
88
Trip End Ongoing


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Guinea  ,
Thursday, November 27, 2008

Ahh, de novo na estrada, de novo sem a certeza da distância que me sera possivel avançar, se continuarei a ter sorte ou se é desta que marcho a passo de cagado, que paisagem me aguarda no caminho, terei abrigo esta noite ? De novo um aventureiro. As vezes o conforto instala-se e a ele nos habituamos rapidamente e quando chega a hora de partir me pergunto : « Mas tudo isto para quê ? ». A resposta desenha-se sozinha com o passar dos minutos, das horas, dos dias. Sim, vale a pena e muito.
A estrada era longa até Kankan, prai 600 km. Estou certo que sera muito dificil fazê-lo em menos de dois dias. Os carros foram aparecendo, avançando-me pouco a pouco até ao Fouta Djalon, uma zona montanhosa que ocupa o norte e centro da Guiné, de uma beleza estupida, um verde farto que da vontade imediata de subir nas arvores e mergulhar nos rios, eles também numerosos (ou então muitas ramificações do mesmo). So espero que as fotos possam ser minimamente fieis a paisagem. Passei a primeira noite a 25 km de Kindia proximo do objectivo que tinha fixado para esse dia, 100 km além do km 36 de Conakry. A noite seguinte dormi em Mamou num morro, na kubata de um jovem muito muito especial (mais um) de seu nome Ousmane Camara. Saudou-me na rua e fizemos uns metros juntos. Ofereci-lhe umas guloseimas locais que acabara de comprar (e que ele RECUSOU !!! Parece que a solidariedade so é aceite se forem eles a ter a iniciativa) e ele respondeu-me pagando-me uma refeição mais solida e oferecendo-se para me acompanhar uns km carregando o meu saco. Quando demos conta que nos tinhamos enganado no caminho fizemos meia-volta e com o cair da tarde acabei por aceitar o convite que não tinha sido muito insistente de passar a noite em Mamou. Prefiro 100 vezes Mamou a Conakry, o sitio é esplendoroso. Dia seguinte o Ousmane repete um pouco mais insistentemente : « Se não fosses um missionario poderias ficar aqui mais alguns dias ». Parte-me o coração mas tenho de seguir. Ele vai pedir « emprestada » (estou certo que alugou) a mota de um amigo para me avançar uns valentes km e so aceitou largar-me quando ultrapassamos um camião que aceitou parar para me leva raté Kankan. Ousmane 200%. Assim segui com o camionista a 20 kmh ao longo de 400 km, inutil dizer que passamos a noite na estrada e que vi montes de jipes a passarem por nos que seriam potenciais boleias, mas não me importei, o essencial é que estava num veiculo e sabia até onde ele me levaria, dia a mais, dia a menos, que interessa ?
Slideshow Report as Spam

Comments

saleirofilho
saleirofilho on

KI RIQUEZA
A riqueza da flora retratada nessas imagens, é show! Fiquei encantado com essa mata. Lembra a mata atlântica que existe no Brasil. De fato um dia os continentes africano e sulamericano foram unidos.

Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: