Reflexão final sobre a Guiné Bissau

Trip Start Aug 21, 2008
1
54
88
Trip End Ongoing


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Guinea-Bissau  ,
Saturday, November 8, 2008

A Guiné Bissau deu pena dum coro. Curti bwé as pessoas, são puras, mas senti uma burrice igual a nossa, os mangolês, também a infectar a possibilidade de qualquer futuro proximo risonho. O pais esta completamente sem corrente eléctrica ha mais de 2 anos, Gabu desde a passagem do Cabral so teve electricidade por um breve periodo de tempo em 2000 aquando do periodo eleitoral, mas logicamente foi sol de pouca dura. O negocio mais rentavel e devidamente ocupado pelos chineses é o das velas e lanternas, seguido de proximo pelo utensilio mais querido do africano, o radio a pilhas, também ele largamente mordido pelos Xang Jiu. Algumas das pessoas da imigração têm altas conversas e estão sobre qualificadas e sub valorizadas. Um dos kotas que me fechou, ja andara na casa dos 60, fala 10 linguas, 6 étnicas e 4 ocidentais e é alto fã de kuduro juntamente com o seu rebento.
A Guiné Bissau tornou-se nos ultimos anos um porto de passagem de droga e isso é tão flagrante que eu tive tempo de conhecer uma dessas mulas de carga. O rapaz que la estava na primeira noite que passei, contou-me sem meias medidas quando lhe perguntei o que ele fazia ali : « tentei apanhar avião para Lisboa com droga, mas so que m'apanharam ». Oooopps. Mas estava aonde ? No estômago. Basicamente estes rapazes são alugados para transportarem a carga ilegal na barriga, engolindo tantos sacos do tamanho de um polegar quanto forem capazes (este levava 50) e depois cagarem-nos no destino, na casa do passador que lhes remunera de 2400 euricos, apos o que, podem ainda aproveitar para visitar a familia ou ficar mesmo por la, ja é problema deles. "Sabes que podes morrer se um desses sacos rebenta?". « Sei, o rapaz que também ia comigo morreu mesmo, foi assim que nos apanharam ». Mas este puto não deveria estar na imigração, o lugar de um problema desta natureza é na policia judiciaria. « So que o director quer ficar com a droga para ele ». Claro, que surpresa né ? São todos uma kambada de miseraveis que não deixarão passar a possibilidade de dinheiro facil. Sobretudo quando essa mercadoria vai ser consumida por algum filhinho de rico, numa festa hip, num bairro chique em Paris. Sem problemas de consciência o rapaz sera libertado e o Director ganhara alguns milhares de dolares para comprar um gerador e um 4x4. Todos saiem a ganhar, excepto o desgraçado que levado pela ganância do dinheiro facil apanhou uma overdose. Para perceberem melhor este mundo, aluguem o filme colombiano com o titulo Maria Eres Llena de Gracia (Maria cheia de graça). Exactamente o mesmo método.
Ouvi muitas estorias do presidente mais bandeiroso de Africa, Koumba Yala (o homem do gorro vermelho, Dick has de fazer um filme sobre ele), apesar de ter falado com UMA pessoa que o defendeu com unhas e dentes. Fiquei a saber que o proprio presidente Nino, aquele que voltou depois de um golpe de estado em grande estilo poisando o seu helicoptero no meio de um jogo de futebol que decorria, não tem gerador, que a sua casa é alimentada pelo gerador de um funcionario da embaixada. Epa são dikas. Muito ha por fazer. Boa sorte Guiné, choro por ti.
Slideshow Report as Spam

Comments

ovskyto
ovskyto on

viva o PETROLEO
Fonix pelos vistos a unica diferenca entre Angola e a Guine...eh que fomos abencoados com o liquido preto e espesso que sai das profundezas da terra e do mar....ATE QUANDO?!...santa MISERIA africana :(

Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: