Atrações ao Ar Livre em München

Trip Start Mar 21, 2005
1
5
149
Trip End Mar 30, 2006


Loading Map
Map your own trip!
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Germany  ,
Monday, March 28, 2005

     Neste post irei concentrar as informações sobre todas as atrações ao ar livre que visitei no primeiro mês em München.
     Depois de visitar a Residenz e Dachau, do dia 28 de Março (segunda-feira, feriado, segunda de Páscoa), resolvi me inscrever em um Tour chamado Third Reich.

     Este tour iria mostrar todos os principais pontos que marcaram a ascensão do Third Reich, ou seja, do Partido Nacional Socialista de Adolf Hitler, ao poder na Alemanha. Para quem não sabe, tudo realmente comecou na cidade de München. Por coincidência, pouco tempo antes de me mudar para a Alemanha, eu tinha visto um filme-documentário sobre este mesmo assunto (chamado Hitler - The Rise of Evil, de mais de 4 horas de duração), então agora eu poderia conhecer todos os pontos que havia visto no filme.

     A primeira parada do tour era na cervejaria Hofbräuhaus, considerada por muitos como a cervejaria mais famosa do mundo. Após a Primeira Guerra Mundial, Hitler foi enviado pelo exército para espionar as atividades de um pequeno partido que estava se formando, o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (sigla NSDAP em alemão). Ele acabou se interessando pelas idéias, e resolveu se manifestar, e daí ele se revelou como um ótimo orador, e acabou prendendo a atenção das pessoas, e com isso acabou levando o partido ao poder na Alemanha. O resto da história todo mundo já conhece.


     O tour seguiu passando por diversos pontos importantes da história, como por exemplo, a praça onde Hitler estava quando ouviu o anúncio do início da Primeira Guerra e resolveu se alistar; o quartel-general da máquina do Partido; e um monumento em homenagem aos mortos pelo regime. Um outro monumento que chamou a atenção foi o Templo do Soldado Desconhecido, em homenagem a todos os soldados mortos nas duas Grandes Guerras.
 
     O templo consistia em um soldado anônimo caído, mas dos lados do templo havia duas imagens: de um lado, soldados em pé e em formação, representando o fim da Primeira Guerra, como se eles ainda quisessem continuar a guerra e se vingar; e do outro lado, havia apenas cruzes, com todos mortos, totalmente abatidos ao final da Segunda Guerra.


     Outro dia, fui até às margens do Rio Isar, que corta toda a cidade de München, para tirar algumas fotos, como a que está ao lado. No meio do Rio Isar, tem uma ilha, onde está localizado o Deutsches Museum, que vai ser assunto de outro post.
     Durante a semana seguinte, ainda não havia começado o trabalho na empresa, então aproveitei para abrir conta no banco, me cadastrar na imigração, enviar documentos exigidos pela Capes pelo Correio, e comprar as coisas necessárias para o apartamento. Finalmente, na sexta-feira, dia 1 de Abril, comecei a trabalhar na Infineon.


     Nessa mesma noite, me inscrevi em um Tour chamado Munich by Night, que é um ônibus que leva nas principais atrações noturnas da cidade. A primeira parada era na cervejaria Hofbräuhaus, para um jantar, com um buffet típico bávaro. Havia cerveja muito boa, e diversas carnes de caça, como javali e outros animais. Estava tudo muito bom. Depois da comido, teve um show com músicas típicas bávaras, como por exemplo, o da foto ao lado, com um instrumento típico.


     Após o jantar, o ônibus nos levava a diversos pontos movimentados, como o bairro da Universidade. A parada final era subir a Olympiaturm à noite, que fica no parque Olímpico, para olhar a cidade inteira iluminada à noite. A foto ao lado mostra o Estádio Olímpico iluminado. Por coincidência, o narrador do tour falou que na semana seguinte, este estádio iria receber o seu último jogo oficial de futebol, pois depois iria ser inaugurado o Allianz Arena, que iria ser palco da abertura da Copa do Mundo de 2006, e passaria a receber os jogos dos dois times de futebol da cidade, o Bayern München e o München 1860.

     No sábado dia 2 de março, fui visitar alguns museus (que serão objeto do próximo post), e à noite me inscrevi no tour Beer and Brewery. O tour iria nos levar a 3 cervejarias diferentes, para provar as diferentes cervejas produzidas na cidade, e mostrar como se fabrica a cerveja, com todos os seus processos. Foi muito interessante aprender como ela é feita, e o tempo que leva, e é claro, todas as cervejas que experimentamos eram muito boas. Ao lado, foto de um dos compartimentos onde a cerveja fica vários dias fermentando.


     No dia seguinte, durante a manhã, fui no Englischer Garten, que é o maior parque dentro de uma cidade na Europa, com vários hectares de extensão. Nos dias quentes, várias pessoas vão para lá praticar atividades físicas ou tomar sol, e inclusive existe várias áreas para nudismo no parque.


     Mais adiante, seguindo pelo parque, tem uma torre chinesa famosa de vários andares, onde fica localizado um Biergarten, com ótima cerveja. Naquele dia estava realmente lotado, pois recém havia acabado o inverno, e as pessoas queriam aproveitar o início da primavera.


     No mesmo dia, à tarde, fui ao Schloss Nymphenburg, que era a residência de verão dos reis bávaros. O palácio é muito bonito, principalmente levando em conta o rio que leva à entrada principal do Palácio, como mostrado na foto ao lado.




     Aproveitei para entrar no palácio, que tem uma decoração interna muito bonita. Nos fundos do palácio, existem diversos jardins e estátuas.








     Continuei a visitar as atrações da cidade no sábado, dia 16 de Abril. Fui primeiro na Frauenkirche, igreja mais famosa da cidade, com suas duas torres com teto em formato de cebola. Ela é bem alta, mal dá para tirar foto dela inteira, como na foto da esquerda. Entrando nela, havia um coral cantando bem na hora. A igreja pode comportar até 20mil pessoas.


     Dá para subir em uma das duas torres, onde se tem uma bela vista do resto da cidade. Por exemplo, essas duas fotos mostram o parque olímpico, e a Marienplatz, vistas a partir da torre da igreja.






     Depois, fui na Asamkirche, uma igreja pequena no estilo rococó, mas com uma decoração interna riquíssima, difícil de acreditar quanto ouro tem dentro dela.







     À tarde no mesmo dia, fui ao Olympia Park, que é onde aconteceram as Olimpíadas de 1972. À esquerda, a torre Olympiaturm. Subindo nela, tem-se uma bela vista da cidade, e principalmente do Estádio Olímpico, o Olympiastadium, à direita.




     Dá para pagar para entrar no estádio. Dentro dele, tem boas acomodações, e inclusive um Biergarten. O gramado é perfeito, e dá uma boa foto avistar a torre de dentro do estádio.




     A estrutura do estádio e do resto do parque olímpico, apesar de parecer uma lona, é bem sólida. Inclusive, dá para pagar para fazer um tour em que se escala a estrutura, caminhando por cima de todo o estádio. Deve ser interessante, mas não fiz porque era demorado e muito caro, mas na hora que eu estava lá, dava para ver várias pessoas lá em cima do estádio.
Slideshow Report as Spam

Use this image in your site

Copy and paste this html: