Dobrando o Cabo!

Trip Start Oct 12, 2010
1
42
54
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of South Africa  , Western Cape,
Saturday, November 13, 2010

Por Robson                                              English versionEnglish Version

 
A partir da Cidade do Cabo, fizemos um passeio pela península que leva ao Cabo da Boa Esperança e temos que admitir que foi um passeio melhor do que esperávamos. 

Este é um registro do Projeto 20°12' na África Austral. O Projeto 20°12' tem como objetivo registrar situações de todos os países com terras no paralelo 20°12'Sul. Para saber mais sobre o Projeto, visite a página inicial sobre este blog
  
Apesar de a Cidade do Cabo ter seu nome em função do Cabo da Boa Esperança, leva-se mais de uma hora para se chegar lá de carro, o caminho é cheio de curvas, com um relevo interessante, áreas verdes e simpáticas casas ao longo da estrada.

Existem duas opções para se chegar ao Cabo da Boa Esperança, pelo lado leste e pelo lado oeste da península. Na dúvida de qual era o melhor, ficamos com os dois. Na ida pegamos um tempo com sol entre nuvens pelo leste e na volta um mais nublado pelo oeste, talvez o leste seja mais seco.

Para se chegar ao lado leste da península, é preciso cruzar uma área de morros. Alcançamos o mar em Simon's Town, uma cidadezinha bucólica, com algo que até então não tínhamos visto, um trem que trafega sobre trilhos praticamente na areia da praia. Simon's Town também abriga uma esquadra militar em instalações imponentes. 

 

Um pouquinho de história. O Cabo da Boa Esperança 'originalmente' tinha seu nome como Cabo das Tormentas devido a suas águas turbulentas que causaram o naufrágio de vários navios que as enfrentaram. O português Bartolomeu Dias conseguiu finalmente vencê-lo em 1488 e chegou a contornar o sul do continente africano. A partir de então o cabo foi rebatizado por D. João II devido à euforia trazida com a possibilidade de explorar a tão desejada rota para as Índias, desbravada por Vasco da Gama pouco depois. Consta no verbete sobre Bartolomeu Dias da Wikipedia que ele não foi recompensado pela façanha e morreu em 1500, no naufrágio de um dos navios da expedição de Pedro Álvares Cabral, após a descoberta do Brasil. 

Apesar de ser o ponto em que os navegadores que vinham da Europa a caminho da Ásia mudavam a direção de sul para o leste, uma curiosidade é que o Cabo da Boa Esperança não é o ponto mais ao sul da África. Há Cerca de 150 km daqui fica 
Cabo Agulhas que é sim o ponto extremo do continente. Outra curiosidade é que o Cabo da Boa Esperança não é o ponto que divide o Atlântico (gelado) do Índico (quente). Esse encontro ocorre em algum lugar entre o Cabo da Boa Esperança e o Cabo Agulhas. Acho que os tubarões brancos sabem onde é. 

Próximo de Simon's Town também há uma colônia de pinguins, que é um dos pontos de visitação do Table Mountain National Park, chamada Boulders. 
   








 
























 





















 Seguindo ao sul, entramos em outra área do Table Mountain National Park, a Cape of Good Hope (Cabo da Boa Esperança). Quando fomos, cada área do parque (Boulders, bondinho da Table Mountain e o próprio 
 Cape of Good Hope) possuía tickets individuais, mas havia notícias que isso mudaria, então fica essa dica para verificar se existe a opção de ticket unificado.  








  
Essa área do Parque é bastante ampla, existem vários mirantes, estradas asfaltadas, estacionamentos, trilhas e pelo menos dois pontos de apoio, com banheiro, água potável, lanchonete e um centro de visitantes no mais central deles. Como chegamos meio tarde (por volta de 3 da tarde), acabamos não tendo tempo para explorar as trilhas.
    
   



















 



























 
 

 
O Cabo da Boa Esperança é um lugar zen. Uma ponta rochosa inóspita que avança sobre o mar onde a grande curtição é andar à beira mar... subir pela escarpa... ficar observando de uma altura privilegiada o mar revolto com incontáveis tons de azul... sentindo o vento no rosto... olhar vários bandos de aves que passam por ali em formação, como uma esquadra, imaginando tudo o mais que a história daquele lugar já presenciou, voltar a se situar no tempo e no espaço e pensar  na vida... 
   





















 
































 
Há quem prefira criar um novo estilo pra ver se emplaca na próxima olímpiada, o salto em penhasco, ou como o próprio autor batizou: Salto das Tormentas! Tem doido pra tudo, não é mesmo?










 
 
Lógico que não esquecemos é claro de "entrar na fila" para tirar uma foto na internacionalmente conhecida placa do Cabo da Boa Esperança. 
   














 
Uma informação importante que não tínhamos: Em um ponto da estrada dentro do parque há um entroncamento, para a direita Cabo da Boa Esperança e para a esquerda Cape Point. E uma coisa que não sabíamos é que só há área de apoio com banheiros e lanchonete no Cape Point, mas fecha por volta de 16:00. No Cabo da Boa Esperança mesmo não há área de apoio. Fomos fominhas de ir direto ao Cabo e ficamos famintos depois. Quando chegamos ao Cape Point, bateu um certo desespero e fomos embora logo.






No caminho de volta passamos em uma vinícola, que possui um restaurante. Apesar do portão aberto, o restaurante já estava fechado para 'almoço'. Seguimos até a localidade de Scarborough e paramos em um bar-e-restaurante que estava bem animado por causa de um jogo de rugby, finalmente matamos a fome e pegamos o caminho de volta para a Cidade do Cabo. A volta pelo oeste da península é bem diferente. Há um grande Farol que conseguimos ver ao longe e depois de algum tempo pegamos uma autoestrada com um fluxo intenso fluindo bem.
 
------------------------------------------------------------------------------------ 
Projeto 20°12'............................................Projeto 20º12' : Projeto 2012
www.projeto2012.com.br 
Slideshow Report as Spam

Comments

Guilherme on

Amigo Diou, como este eh o ultimo post onde participei do projeto de voces, deixo aqui registrado meu agradecimento ao convite para participar de parte desse projeto insólito!
Obrigado pela companhia, pela sinceridade (porra de bateria!), pelas fotos, pelas histórias que teremos pra contar a quem quiser ouvir, enfim, obrigado pela nossa amizade! Valeu mesmo!

Pronde é que vamo agora?

heloisa on

A cidadezinha de Simon's bem bonita, pinguins e imagens bonitas, valeu Cidade do Cabo e Cabo da Boa Esperança. Acho que vale a pena visitar.

foradecasa
foradecasa on

Grande amigo Guilherme, quando começamos a pensar em rodar milhares de quilômetros pelas estradas da África, isso parecia algo muito insólito! Para nossa sorte você e a Priscila compartilharam essa experiência conosco e podem confimar o quão fantástica ela foi. Teremos muitas histórias (com H) para contar sim! Obrigado por terem aceitado nosso convite, não teria sido tão boa sem vocês, porque a amizade é a melhor parte dessa viagem! Nos encontraremos de novo no post de Santiago...
Um grande abraço, Carolina e Robson.

Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: