Aproveitando Maurício - parte 2

Trip Start Oct 12, 2010
1
5
54
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow
Where I stayed
Aanari Spa Hotel

Flag of Mauritius  ,
Monday, October 18, 2010

No último capítulo da etapa de Maurício do Projeto 20°12' mudamos de praia e rumamos para a costa Oeste.

Fomos conhecer a badalada praia de Flic en Flac. Esta é uma praia que tem muitos hotéis e pensávamos que seria mais fácil conseguir um para a última noite, mas apesar de não ser alta temporada, havia poucas opções disponíveis. Ficamos num pequeno hotel chamado Aanari. A localização do hotel é boa, em um pequeno complexo que também abriga um supermercado, dois bares, um cassino, um centro de informação turística e várias lojinhas. Mas a administração deixa a desejar. Em poucas palavras, sentimos muita saudade da Maison D'Eté... Mas não viemos a Maurício para ficar em hotel e sim para circular. Então, pés na areia!

A praia é muito bonita! Com a mesma água transparente do lado leste da ilha, mas com uma faixa de areia mais generosa, menos vento (lembrando que era outubro e essas coisas podem mudar ao longo do ano) e o sol da tarde. Inicialmente caminhamos pela praia em direção ao norte, onde vimos alguns resorts, um deles, o Villas Caroline, havia DJs animando os hóspedes, aparentemente em italiano. Pouco depois desse resort a faixa de areia acabou e fomos em direção ao sul, passamos por outros resorts e também uma epécie de centrinho com prédios baixos e uma área mais comercial.

Entramos na água e curtimos muito!!! Para fechar, pegamos um por do sol sensacional. Aliás, este é um dos pontos de destaque da praia, basta ver a quantidade de fotos do por-do-sol em Flic en Flac no Panorâmio!

Jantamos no próprio hotel, onde havia um cara com a indefectível camiseta da seleção brasileira. Fui ao bar ao lado para acertar um táxi para o dia seguinte e também para provar a cerveja local: Phoenix (produzindo desde 1963); enquanto isso a Carol ficou alternando entre os canais disponíveis na TV. Só identificamos canais internacionais europeus, e a notícia mais veiculada era que estava a maior confusão nas ruas da França por causa de uma greve na distribuição de combustível.

Algumas coisas foram impressionantes em nossa viagem a Maurício. A primeira delas é a quantidade de plantações de cana. A segunda, como as estradas são estreitas (lembram muito a estrada para a Vista Chinesa no Rio, ou a SP-079 na chegada à Régis). A terceira é a quantidade de descendentes de indianos, que preservam sua cultura e etnia. Segundo um miniguia que lemos no hotel, 69% da população tem origem indiana.

No sistema parlamentarista adotado no país, também não é de se admirar que o presidente também é de origem indiana. Os descendentes de indianos que vimos não curtem praia da mesma forma que os outros turistas em geral. As vezes que vimos alguns, eles estavam cobertos dos pés à cabeça, os homens de calça e camisa e as mulheres com trajes típicos. Quarta coisa que impressiona: As distancias entre as coisas. A ilha é pequena, mas não minúscula. Então qualquer deslocamento leva fácil 1h.

Última coisa. O bordão da Carol nesta etapa do Projeto. "A hora no Brasil não passa!" "Já aconteceu tanta coisa no dia de hoje e no Brasil o pessoal ainda está acordando!" ou "Já estamos indo dormir e o pessoal no Brasil mal almoçou!". Essas comparações de fuso horário são relamente divertidas.

Uma tradição que curtimos aqui foi a pechincha. Tivemos que negociar praticamente todos os preços. Até no shopping existe espaço para a pechincha. A negociação mais engraçada foi quando compramos umas pashminas (uma espécie de cachecol). o vendedor acabou dizendo: Esse desconto é pelo Ronaldo (jogador de futebol). Aceitamos de bom grado :-))

Outro ponto de destaque é a boa comida a preço razoável. Não comemos mal em nenhum local onde fomos. OK, a pizza do resort em Palmar com molho pomarola local não estava lá essas coisas... Mas o visual compensou :-)

No geral, nossa impressão é que o povo de Maurício é muito amistoso. Os descendentes de indianos parecem bem sérios com o trabalho. Compartilhamos 75% das cores da bandeira com eles, além é claro do paralelo 20°12'Sul. A maioria dos visitantes vem para não fazer nada. Nós, com nosso espírito de viajantes viemos para explorar o país. Saber o que havia para ver e gostamos.

------------------------------------------------------------------------------------
Projeto 20°12'............................................Projeto 20º12' : Projeto 2012
www.projeto2012.com.br
Slideshow Report as Spam

Use this image in your site

Copy and paste this html: