Johannesburgo again, agora por terra.

Trip Start Oct 12, 2010
1
6
54
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow
Where I stayed
Sleep Eezy B&B Benoni
Read my review - 5/5 stars

Flag of South Africa  ,
Tuesday, October 19, 2010

Finalizada a etapa de Maurício, iniciamos uma nova etapa do Projeto 20º12' » Etapa África Austral.

Nesta etapa o plano é chegar aos 4 países continentais da África Austral com terras na latitude 20°12'Sul (Moçambique, Zimbábue, Botsuana e Namíbia). De bônus, vamos ainda tirar uma casquinha da África do Sul e de Zâmbia.

Chegamos a Joanesburgo na hora prevista. O desembaraço de passaporte, etc foi super tranquilo, menos de 1 minuto cada pessoa depois de passar por um scanner de calor.

Não sabemos se esse escaner foi comprado por exigência da FIFA e da grande preocupação com a gripe H1N1 na copa de 2010, mas recentemente descobrimos que ele também é útil para detectar gente com dengue e outras doenças. Ponto positivo para a África do Sul! Quando alguém chega com alguma "anomalia" já acende a luz amarela! Mais segurança para quem quem está no país :-)

Por falar em Copa, a julgar pelo aeroporto, em novembro o pessoal ainda respirava o clima de copa do mundo por lá. Acredito que no Brasil em 2014 deve ser o mesmo. Até chegar a Olimpíada de 2016, o Brasil será o "país da copa".

Estávamos preocupados com comentários de amigos e de depoimentos espalhados pela internet de que o aeroporto de Johannesburgo é bagunçado, com muita gente, risco de assalto, golpe... Mas nossa impressão foi justamente outra. Tudo limpo e organizado, poucas pessoas à toa. Melhor que muitos no Brasil.

Como já estávamos com uma reserva de aluguel de carro, o pessoal da locadora (Bushlore) logo nos pegou, levou para o escritório/oficina deles. Por coincidência, o motorista era moçambicano e já pegamos umas dicas com ele sobre as estradas do país, que era um dos nossos próximos destinos. Ficamos cerca de 10min terminando a papelada e umas 2-3h aprendendo a usar tudo que o carro tinha (tração 4x4 normal e reduzida, barracas no teto, fogareiro, chuveiro, tela para retenção de sementes, kit para conserto de furo em pneu, geladeira, esteira para desatolar..., a lista é enorme!) Mas a aula é indispensável para nossos próximos 7.000km. A Carol não sabia direito como seria nossa viagem e ficou meio impressionada com tanta informação, mas com o tempo foi relaxando e entrando no clima.

A empresa tem um estrutura ótima, com um pessoal muito responsável e atencioso e prestativo. O funcionário que explicou como usar os itens do carro estava realmente preocupado com nosso entendimento correto de tudo. E repetia que estava à disposição para nos ensinar as coisas levasse o tempo que levasse.

Depois de pegarmos o carro, eles ainda nos levaram o mais rápido que puderam pela auto estrada até a primeira placa de Benoni, o bairro aonde íamos nos hospedar, perto do aeroporto, para minimizarmos o trânsito até o aeroporto de Joanesburgo no dia seguinte.

Aproveitamos o GPS e colocamos o endereço. Não estava batendo muito com o caminho que eles fizeram conosco, mas achamos que era natural, uma vez que existem vários caminhos para se chegar ao mesmo local. Ledo engano. O GPS estava nos levando para o local errado!!! "gepeésseiros" de primeira viagem... Sem noção da cidade é fácil fazer um uso errado do equipamento...

Joanesburgo tem muitas obras nas estradas, e numa dessas, com o GPS buzinando no nosso ouvido, pegamos um caminho para o lugar errado!

Depois de rodar alguns minutos sem ver mais nenhuma placa de Benoni, sem ver o aeroporto e com o tanque indicando a reserva, resolvemos parar em um posto e constatar nossa suspeita. Após alguns segundos, lendo com mais calma o material que recebemos ao reservar a hospedagem, vimos que haviam as coordenadas! A salvação da lavoura! Que maravilha!!! Setamos no GPS e dessa vez não teve erro. Gastamos cerca de 1h no trânsito da hora do rush, pegamos chuva, vimos muitos raios, um pouquinho de granizo, com direito até a arco-íris!
Ao chegar na hospedagem, a dona nos disse que essa era a primeira chuva em 6 meses. Com certeza um dia tão agardado pelos moradores, como são as chuvas de setembro pelos moradores de Brasília.

Isso nos lembrou de outra viagem em que fomos à Ilha do Sol, um lugar onde só chove em meia dúzia de dias por ano, e foi um desses dias tão esperados pelos locais que pusemos nossos pés lá.
Seríamosmos nós predestinados a levar a chuva aonde formos?

Voltando à nossa atual viagem, pegamos uma dica com a dona da hospedagem Sleep Eezy, fomos a um supermercado próximo fazer as provisões, jantamos, voltamos para a hospedagem. Muito bom o lugar! Eles chamam esse tipo de hospedagem de cottage. Era na verdade uma casa (quarto, sala, cozinha e banheiro) muito bem mobiliada, decorada, limpa. Os donos foram superatenciosos e prestativos conosco, nos deram dicas de trânsito e horário para sair em direção ao aeroporto e contaram que têm um filho morando em uma cidade do Rio Grande do Sul.

No dia seguinte, fomos ao aeroporto, pegamos o Guilherme e começou nossa viagem de férias!
Rumo ao leste, próximo destino: Parque Nacional Kruger (Kruger National Park).

Ficamos impressionados no caminho com a qualidade da estrada e também com as 6 (seis) usinas para geração de energia no país (a dúvida é se eram termelétricas ou nucleares, porque a torre é igualzinha).

Alguns pedágios, e... de um posto de gasolina já conseguirmos antecipar um pouquinho dos nossos objetivos na África. Em um poço, haviam dois rinocerontes bebendo água! Uau! Para quem só tinha visto um bicho desses espremido no zoológico, ver assim em um local tão amplo (uma espécie de curral), foi inesperado e gostoso.

No caminho fizemos mais uma parada, na tentativa de usar um chip de celular que havíamos comprado, mas que não estava funcionando porque os nossos celulares da Vivo estavam bloqueados.
DICA: Tenha certeza que seu celular está desbloqueado antes de viajar. Você pode precisar.

A África do Sul é um país muito parecido com o Brasil no quesito riqueza média e concentração de riqueza. Na comparação do PIB per capita PPP (US$) a África do Sul é o 107º do mundo, enquanto o Brasil é 109º (comparação de 2009). O índice Gini, que mede a desigualdade coloca os dois países entre os 10 primeiros (comparação de 2005). No início do caminho vimos grandes fazendas ao lado da rodovia duplicada e depois a estrada foi estreitando e apareceram cidades humildes, com muita gente andando pelo acostamento. O primeiro cenário é como a rodovia dos Bandeirantes no interior de São Paulo, a estrada do segundo já é como maioria das estradas secundárias do Brasil. Mas não lembro de tanta gente caminhando pelo acostamento no Brasil.

Próxima parada, acampamento Skukuza no Kruger Park.
-----------------------------------------------------------------------------------
Siga nossos passos:
Aluguel de caminhonete topa-tudo: Bushlore (http://www.bushlore.com/)
Hospedagem em Joanesburgo (Benoni): Sleep Eezy (http://www.sleepeezy.co.za/)
Hospedagem no Parque Nacional Kruger: Skukuza (http://www.krugerpark.co.za/Kruger_National_Park_Lodging_&_Camping_Guide-travel/skukuza-camp.html)
GPS: Navig8 com mapa da África Austral (Southern Africa)
Estradas: N12, N4, R538

------------------------------------------------------------------------------------
Projeto 20°12'............................................Projeto 20º12' : Projeto 2012
www.projeto2012.com.br

My Review Of The Place I Stayed



Loading Reviews
Slideshow Report as Spam

Comments

Alexandra on

Adorei.......que legal o passeio. Uma grande aventura! Aproveitem bastante e ficaremos anciosos de vermos as fotos.....grande beijo.. Alex...xxxx

HELIO E ISABEL on

Estamos acompanhando passo a passo o passeio de vocês. Hoje recebemos um telefonema do Robson, mas a ligação caiu e ficamos sem saber maiores detalhes. Só sabemos que vocês estão em Zimbabue e deixaram Moçambique para trás. Curtam bastante e tenham sempre a segurança em mente e depois desfrutem da viagem. Beijos. Helio e Isabel.

Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: