Bônus: Cidade do Cabo, visita merecida!

Trip Start Oct 12, 2010
1
41
54
Trip End Dec 31, 2012


Loading Map
Map your own trip!
Map Options
Show trip route
Hide lines
shadow
Where I stayed
FlatRock Suites Cape Town
Read my review - 5/5 stars

Flag of South Africa  ,
Friday, November 12, 2010

Por Robson                                              English versionEnglish Version


Este é um "post bônus", sobre a Cidade do Cabo. Bônus porque o Projeto 20°12' tem
como objetivo registrar situações de todos os países com terras no
paralelo 20°12'Sul. A África do Sul está portanto fora da zona de interesse principal (por não ser cortada pela linha imaginária), mas ao mesmo tempo era parada obrigatória para conexões. Como a Cidade do Cabo estava "muito perto", não resistimos à tentação e demos um pulinho lá pra conferir se a cidade é tudo isso que se comenta...

Para saber mais sobre o Projeto 20°12', visite a página inicial sobre este blog.

Chegamos à Cidade do Cabo num voo vindo da capital da Namíbia, Windhoek. Excelente! Saímos de manhã cedo e em duas horas e pouco já estávamos em terra. O aeroporto é muito organizado (quem sabe os nossos fiquem assim por causa da Copa de 2014). Um dos pontos positivos é que todas as locadoras de veículos ficam em um mesmo prédio, uma ao lado da outra. Chegamos sem reserva, fizemos uma pesquisa rápida e decidimos. 

Bem... seja como for, a DICA é pesquisar bastante antes de reservar a hospedagem. Nós escolhemos um apartamento com aluguel de temporada em um bairro boêmio da cidade, perto da rua Long. A vista para a Table Mountain (= Montanha da Mesa) foi um dos fatores decisivos de nossa escolha do apê. No dia em que chegamos ela estava parcialmente encoberta, o que nos ajudou a decidir por outros passeios. Uma coisa nos preocupou logo na chegada ao hotel, receber de brinde um "Kit de sobrevivência às vuvuzelas". Mas com o passar dos dias não precisamos usar e descobrimos que era só uma sobra de estoque da Copa.
  
 
Fomos almoçar em um restaurante de comida indiana chamado Bukhara. Para quem gosta de comida pincante, esse é o lugar! Chegamos antes de 12h e o restaurante estava bem vazio. Fomos muito bem atendidos por uma senhora, que parecia a dona do restaurante e por um garçon. Ela nos deu informações complementares sobre quão picante era cada prato e as combinações recomendadas de pratos e bebidas. Foi bastante útil! Os pratos são tipicamente indianos, com molhos picantes de nível 4 a 10, pra quem não está acostumado sugiro ficar no nível 4. O serviço foi perfeito, o ambiente é sofisticado e aconchegante. Sem falar no cuidado especial que eles têm com nossas roupas, disponibilizando "babadores" para amarrar no pescoço e não estragar o dia com uma mancha de curry ao terminar o almoço.

Tarde light, rodando pelas redondezas e descansando um pouco. À noite fomos ao Victoria & Albert Waterfront, um lugar com várias marinas, shoppings, bares e restaurantes. Acabamos encontrando um restaurante com pratos típicos e um garçon gaúcho que nos deu dicas boas sobre o que escolher. De sobremesa comemos o melhor e menor crème brûlée do mundo!
  










 




 
  Segundo dia na cidade, sabadão... sol brilhando... nenhuma nuvem no céu... e A Table Mountain nos chamando para uma visita. OK, não fomos os únicos atraídos pelos encantos da montanha. Chegamos lá e tinha mais meio mundo querendo subir no bondinho, que era bem grande e eficiente, fazendo a gente esperar pouco. 
   


































 
O passeio pela Table é muito interessante! Para começar, no ponto da montanha onde se desembarca do bondinho tem muitas partes planas, o que facilita a exploração do lugar. Além da facilidade do bondinho, lá em cima há uma sinalização razoável, algumas placas educativas em bronze e uma estrutura de apoio (lanchonete, banheiros e bebedouros). De lá você também tem uma vista privilegiada de vários ângulos da cidade e da cadeia de morros que se estende até o Cabo da Boa Esperança e pouca sombra. Ficamos algumas horas lá caminhando, admirando a paisagem e vislumbrando a cidade. De um dos mirantes vimos uma praia muito interessante para quem estava suando descontroladamente e decidimos ir para lá como próxima parada!

DICA: A Table Mountain é imperdível! Fique atendo porque é comum que seu topo fique nas nuvens, prejudicando a vista. Se vc tiver pouco tempo na cidade, na primeira oportunidade de céu azul, corra para lá, porque vale à pena! Além da opção do bondinho, há também uma trilha para quem está preparado para chegar aos 1.000 e poucos metros de altitude.
   
 




































  




































  




































  






























   
Depois de descer a montanha, fomos à praia "no tato", com a imagem que vimos lá do alto. É relativamente longe, levamos mais de meia hora. O caminho é paralelo ao mar, uma rua estreita e de mão dupla em uma encosta e com construções dos dois lados que impedem de ver o mar o tempo todo, então não sabíamos se já tínhamos certeza se estávamos perto, se já tínhamos chegado ou se faltava muito. Detalhe: Já falei que era sabadão de sol? Pois é, a praia estava lotada! Apesar de haver vários estacionamentos públicos na área, todos estavam lotados e havia carros estacionados na extensão de toda a rua. A rua era bem sinalizada, com placas de proibido estacionar, mas acho que eles abrem uma exceção nessa condição climática... 

Encontramos um 'buraquinho' e estacionamos quando acreditamos estar perto da praia que escolhemos: Camps Bay. Depois descobrimos que não estávamos tão perto assim, o que acabou sendo uma boa. Estávamos próximos ao ponto onde o pessoal pousa de parapente, com uma vista privilegiada da praia toda e dos 12 Apóstolos e da própria Table Mountain.


Uma caminhadinha básica e logo estávamos com os pés na areia. A Carol foi mais longe e pôs os pés na água congelante vinda diretamente do Polo Sul, mas foi só para tirar a foto e saiu rapidinho. Camps Bay além da praia, tem uma orla agradavelmente urbanizada e pelo que notamos, é mais um dos points da cidade. 
 

Atravessando a avenida beira-mar (Victoria Rd) encontramos vários restaurantes e bares enfileirados. O que veio bem a calhar, pois estávamos já na hora da fome. Lá fomos nós fazer um reconhecimento da área e, de repente, a gente ouviu um "Carol". Seria possível? A quase 6.000km de casa, quem chamaria? Olhamos para trás e vimos os viajantes Bruno e Anderson (Brunão e Abreuzão para os mais íntimos)! Inacreditável!!! Depois de várias semanas sem um rosto conhecido, encontramos esses viajandões por acaso na Cidade do Cabo. Foi um almoço no mínimo inusitado e divertido. 
  

  Depois demos uma carona para eles até o farol do Green Point e até a publicação desse post ainda não nos reencontramos em Vitória... 
 










 
De lá seguimos sem rumo e acabamos passando pelo Estádio que foi usado na Copa de 2010 e que também pode ser visto da Table Mountain. Uma coisa temos que admitir, o dia foi muito produtivo e surpreendente!
 













No dia seguinte fomos ao Cabo da Boa Esperança (próximo post) e na sequência chegou a hora de dizer até breve à África ... O tempo foi curto (3 dias), a Cidade do Cabo vale pelo menos uma semana.














 

 
Siga nossos passos: 
Hospedagem: http://www.flatrocksuites.com/ 
Restaurante Indiano: http://www.bukhara.com/  
Restaurante do melhor e menor crème brûlée: Karibu no Victoria & Albert Waterfront
Locadora de veículo: Não lembro o nome! Mas olhando de frente para as locadoras, é a última do lado direito, excelente combinação de menor preço, locadora pequena e flexibilidade na hora de entrega.
...e vá além:
Uma última dica para quem se interessa por antropologia, segundo o link a seguir, "perto" da Cidade do Cabo pode estar o local em que o homo sapiens se salvou da extinção.  http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/quando_o_mar_salvou_a_humanidade.html
 
------------------------------------------------------------------------------------ 
Projeto 20°12'............................................Projeto 20º12' : Projeto 2012
www.projeto2012.com.br

My Review Of The Place I Stayed



Loading Reviews
Slideshow Report as Spam

Comments

Tereza on

Muito lindo realmente! Parabéns pelo blog, sempre muito legal de ler. Beijos nos dois.

heloisa barros on

Achei ótima as dicas, vou pensar sobre as próximas viajei que vou fazer junto ao seu pai, quando ele aposentar . KKKKKKKKKK.

Add Comment

Use this image in your site

Copy and paste this html: