04/08/07

Trip Start Aug 03, 2007
1
2
4
Trip End Aug 09, 2007


Loading Map
Map your own trip!
Show trip route
Hide lines
shadow

Flag of Cuba  ,
Sunday, August 5, 2007

Despertador marcado para as 08:00. Não adiantou, dormimos até às 10:00 quando do corredor gritaram: "Camarera!". Saímos sem tomar café e pegamos um táxi rumo à Habana Vieja, ou Havana velha. O taxista nos deixou próximo à Plaza de la Catedral, mas antes, uma feira de artesanatos. Honestamente, não esperava uma feira tão grande em plena Havana. Acho que estão ficando um pouco capitalistas... Que Fidel não leia isso... Andando pela feira, concluímos que o Che é o garoto propaganda de tudo por aqui. Quando estávamos saindo dessa feira um velhinho segurou nossa mão e começou a cantar. Sabíamos que ele queria dinheiro então tentamos soltar. Ele segurou mais forte para não deixar soltar, mas depois acabou soltando. Chegamos à Plaza de la Catedral. As fotos falam melhor que as palavras. Saímos de uma Plaza, fomos à outra, a das armas. Nela há uma grande feira de livros e a grande maioria sobre Che, Fidel e a revolução de 59. Demos uma volta e entramos no palácio de los capitanes generales. Lá dentro, conseguimos um acesso a uma área "proibida" , mas claro que isso teve um preço. Ao sairmos, a mulher que nos deixou entrar pede: "¿Não tem nada pra me ajudar com meus filhos?" e lá se vai mais um saquinho de batatas chips. Depois de andar mais um pouco, mais uma mulher oferece para nos deixar entrar em outro lugar "proibido". Escolados, dissemos: "No te preocupes, Grácias" e saímos. Chegamos à Casa del Café, lugar indicado pela Vilian e compramos mais 4 charutos e ganhamos 2.Vimos uma ruazinha legal e começamos a andar por ela. Sem querer chegamos na fábrica de rum Havana Club. Tinha um bar da fábrica, mas não sabíamos se pararíamos, até que uma mulher levanta de sua mesa e começa a cantar. Sentamos na mesma hora! Mas só tomamos uma água. Fomos almoçar logo depois em outro lugar, comida árabe, boa, barata, e o restaurante tinha ar condicionado. Outro grupo entra e começa a tocar, só com cordas, violino, celo e vilão. Agora, para a Bodeguita del Médio, famoso bar onde Hemingway tomava seus mojitos. Enquanto tomávamos nosso mojito, outra banda entra e começa a tocar. Fim do mojito, pegamos um cocotaxi e vamos à Plaza de la revolución. Lá, conhecemos um casal italiano que já tinha tirado mais de 300 fotos em um dia. Monumento a José Martí e o Che na parede do prédio do ministério do Interior. Outro cocotaxi, com uma motorista que é formada em engenharia de tráfego aéreo. Chegamos ao hotel e saímos de novo. Na feirinha ao lado do hotel, compramos duas caixas pra colocar os charutos. Voltamos e pegamos 10minutos de piscina. Agora, ao hotel Nacional, mas no cominho paramos para tomar um sorvete na famosa (?) sorveteria copollia. No Nacional, show do Buena Vista Social Club. Show para turista mesmo, mas aqui, somos turistas, então entramos na onda. Tiramos até foto no palco e como famoso Baquetas de ouro, Amadito Valdéz.
Voltando ao nosso hotel, tivemos nosso primeiro contato com um jineteiro, ou cafetão:
- Querem uns puros? Ele perguntou.
- No, grácias, respondemos.
- E unas Chicas?
-No, grácias, mais uma vez!
Subimos mais uma vez ao último andar e mais uma vez damos a chance de uma cerveja pro lugar. Não deu de novo, descemos pro quarto, comemos uma pizza e cama!
Slideshow Report as Spam
Where I stayed

Use this image in your site

Copy and paste this html: